Aprenda como fazer sua isca para atrair abelhas sem ferrão

As abelhas são organismos de extrema importância para o controle biológico dos ecossistemas. Responsáveis pela polinização de até 90% das plantas são as maiores aliadas na sua reprodução, contribuindo com o equilíbrio das florestas e da agricultura.
No Brasil, estima-se a existência de mais de 300 tipos de abelhas diferentes que trabalham todos os dias para fazer do nosso planeta um lugar mais colorido. As abelhas nativas ou abelhas sem ferrão são nomes dados a muitas espécies que por aqui habitam há muitos anos.
Mas de um tempo pra cá as pequeninas começaram a desaparecer. Preocupados com este sumiço fomos em busca de respostas! Pesquisamos e descobrimos que atualmente vem ocorrendo um processo acelerado de desaparecimento das nativas por influências das ações humanas.

A Favinho & Mel vem buscando formas de minimizar o problema, colaborando com a preservação de espécies por meio da implementação de quintais brincantes, jardins polinizadores e colmeias de abelhas sem ferrão no espaço escolar. Assim promovemos ações para a conscientização de toda a comunidade, porque acreditamos que é preciso conhecer para preservar.
E você? Quer ser multiplicador de ações como essa? Então acompanhe este post que vamos te ensinar a confeccionar iscas para atrair abelhas nativas!

Você vai precisar:

  • 1 Garrafa PET transparente
  • 3 Folhas de Jornal
  • 1 Sacola preta plástica
  • 1 Rolo de fita adesiva
  • Cera de abelhas nativas
  • Própolis de abelhas nativas

Envolva as folhas de jornal na garrafa e prenda todas as abas com fita adesiva.  Para que se mantenha o equilíbrio térmico no interior da garrafa e se crie um ambiente em boas condições para atrair as abelhas, deve-se certificar que todos os espaços estejam cobertos de papel.

Cubra com saco preto as folhas de jornal, dessa forma conseguimos proteger o recipiente da entrada de luz e de água.

Na tampa, abra um buraquinho um pouco maior que a largura de um prego (entre 1,0 e 1,5 milímetros) para que as abelhas possam ter livre circulação.

Depois de toda a estrutura confeccionada, passe a cera de abelha na tampa, mas tome cuidado para não tampar o furo!

Adicione o própolis (feromônio) no interior da garrafa e agite para que o líquido se espalhe.

Procure um local livre debaixo de um telhado ou de uma árvore, posicione a isca na direção diagonal (para evitar a entrada de água) e deixe que os novos enxames de espécies nativas se aproximem.

Com a chegada das estações propícias (primavera e verão), as abelhas começam a procurar locais para formar novas famílias. Atraídas pelo cheiro do feromônio e da cera, farão um zum zum zum até a sua isca e começarão a trazer os materiais da colmeia mãe para o seu novo ninho

Ao longo de dois meses acompanhe o desenvolvimento da isca. Quando perceber que a família está formada (muitas abelhas) saberá que é hora de transferi-la para uma caixa de madeira.

 

Endereço

Rua Martins Ferreira, 23 e 25
Rio de Janeiro, Humaitá – RJ

Telefones:
(21) 2537-8189 / 2286-5482

Google Mapas